quarta-feira, 28 de abril de 2010

(bom dia)

Sei o dia,
mas o sol escapou-me;
sei o acto universal que fez na cama
com alheia coragem e essa água morna, cuja
superficial frequência é uma mina.
Tão pequena é, acaso, essa pessoa
que até seus próprios pés assim a pisam?
César Vallejo, excerto do «Poema para ser lido e cantado», em
Antologia Poética, Relógio D'Água,1992