terça-feira, 15 de junho de 2010

the final countdown (primeira parte em jeito de red alert)

não, ao contrário do que podem estar a pensar não ingressámos numa viagem sem volta para o Nepal. a Trama faz hoje 914 dias (long live the Trama) e não podem imaginar a trabalheira que me deu para os contar. mas queria fazê-lo - porque as datas importam, porque os dias contam, pesam, juntam (também separam), significam. hoje olho-os com menos estranheza do que aquela com que encaro, por exemplo, o som de algumas palavras (significam ou significão?).
são muitas as coisas que se poderiam dizer destes 914 dias, tantas que não cabem na mesma quantidade de dias. estou em crer que seriam precisos milhares e milhares de dias para transformar em texto o que foi vida. de resto nem sequer importa, para mim, texto, vida, sempre foi tudo a mesma coisa.
agora assim em jeito de bofetada: a Trama, como vocês conhecem, vai acabar, kaputt, finito, bye bye, adios. é neste momento que vos chamo a atenção para o facto de ter escrito «como vocês conhecem» - porque a Trama não vai acabar.
Vamos mudar de casa, começar de novo, fazer tudo outra vez. Vamos fazer melhor porque embora tenhamos menos somos mais. Isto quer dizer que dentro de uma semana quando chegarem à Rua São Filipe Nery não nos vão encontrar. Isto quer dizer que este espaço, deixando de ser o que era, deixará de existir.
A boa notícia é que nós continuamos. E a outra boa notícia é que este espaço, esta livraria, era o que era porque nós somos o que somos. E em nós inclui o teu nome.