segunda-feira, 4 de abril de 2011

espécie de oração particular #8



«O Sol secará e o vento esgotará a sordidez e imundice da natureza. Como quando o vento do sul faz derreter os bancos de neve e a face da terra reverdesce com ele, assim também o espírito que avança cria ornamentos à sua passagem e transporta consigo a beleza que visita e a canção que o encanta. Criará belos rostos, corações ternos, palavras sábias e actos heróicos à sua passagem, até que o Mal deixe de existir. O reinado do Homem sobre a Natureza, que não provém da observação - um domínio que, por agora, se encontra para além do seu sonho de Deus -, será alcançado com o mesmo deslumbramento que o de um cego que gradualmente é devolvido à visão perfeita.»

Ralph Waldo Emerson, "A Natureza", Sinais de Fogo, 2001