sexta-feira, 6 de maio de 2011

«é este amor tão fino e tão delgado, / que quem o tem não sabe o que deseja»

ERA SÓ ISSO?


É só isto
se me beijares já
vem para uma demora
de seguinte:

eu amo-te, por-te que eu te amo? Sim,
eu amo-te eu
te
eu amo-te porque é esses pés que tu tens e mostras-me
por vezes nas minhas pernas varas em cima
e pelos joelhos, eu gosto dos meus joelhos
segurando-te a fonte
onde que mais faço se seguir-te
pelo atrás do teu chão
logo junto aos meus
joelhos

gosto dessa forma firme de arrebanhar a pele,
os riachos de sangue escuro redondos e finos
a verem-se pela fonte
pelo mato-te a sede
eu sede-te
é eu amo-te essa pele
firme nessa forma

onde mato
na fonte a sede
de mato-te
amo-te
eu gosto-te
nos meus
joelhos as minhas mãos
nos teus
pés.

Eu amo-te também
as pernas
por onde me eriço nas pernas
ao resto.

Ao resto dos pés nos meus joelhos
nas minhas mãos.

Nuno Moura, Soluções do Problema Anterior, &etc