sexta-feira, 27 de maio de 2011

morreu devido aos malefícios do amor

Consta que terá explodido, numa noite de Maio, por não poder conter o amor que, de todas as direcções, lhe chegava. Espalhou-se pelos Cosmos. Ou pela parede da sala. Foi um big-bang colossal, testemunhado pelos vizinhos, que já não acudiram a tempo. O lugar ficou vazio. Foi-se, e é só.