terça-feira, 10 de maio de 2011

o coração pensante

«A poesia está para aquém do julgamento, e isso nada tem a ver com indiferença nem com narcisismo, mas, antes, com o acumular de um tesouro para o pôr a render (...)»

Maria Filomena Molder, «O coração pensante e a faculdade de julgar, Revista Intervalo, Maio de 2006