terça-feira, 9 de julho de 2013

interpretose now
























«finge-se que a cama é uma jangada e depois a morte chega. esperada e celebrada com uma vida. e depois.

a própria vida é uma jangada de cujo rumo desconfiamos. como esta avenida. e o amor. e tudo, afinal.»


Ruy Belo, "Todos os Poemas", Assírio & Alvim, 2009