quinta-feira, 4 de julho de 2013

K, o elemento estranho da tabela literária


1913
14 de Agosto.

O coito considerado como castigo da felicidade de viver em conjunto. Viver no maior ascetismo possível, mais asceticamente que um celibatário, é para mim a única possibilidade de suportar o casamento. Mas ela?

E apesar de tudo, mesmo se tivéssemos, F. e eu, direitos absolutamente iguais, esperanças e possibilidades idênticas, não me casaria. Contudo, este beco sem saída para o qual empurrei lentamente o seu destino torna-me o casamento uma obrigação que decerto inelutável, mas sem limites. É esse o efeito de não sei que lei secreta das relações humanas.        

Franz Kafka, "Antologia de Páginas Íntimas", Guimarães Editores, 1997