terça-feira, 2 de julho de 2013

Miguel Cardoso


726. Às vezes os poetas materializam-se, brotam dos autocarros, do trânsito, de um impasse numa curva. Surgem ao virar da página, quando finalmente levantas os olhos do livro para premir stop.