quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Uma senhora de ar muito civilizado lia, esta manhã, o segundo volume do Guerra e Paz. Eu lia o Borges e pensava na Lydia Davis, satisfeita por me ter conseguido sentar sem que ninguém se desse conta disso. Há fases em que me divirto como uma criança, fases em que me sinto perversa.