segunda-feira, 25 de novembro de 2013

podendo assar castanhas na lareira, podendo apanhar azeitonas com as mãos, podendo raspar da pedra a tinta feia (da minha própria existência não formularia de diferente modo), porque é que continuamos a falar?