quarta-feira, 6 de novembro de 2013

m

eu não sabia que era para abrir o presente

muito tempo ou pouco tempo 
ou tanto tempo
e eu olhando o nome fechado
achando lindo de mais
para quê abrir se assim é tão bom? 

quando ele rasgou o papel
aí eu vi 
vi que havia lá dentro
outro nome 
e outro nome 
tudo num total de três nomes 
pendentes piercings espirais 
hologramas
verbos desafiados
a confluência de cona coração esófago
dores de enciclopédia 
o horror da memória que só coseu por fora
e é para cuspir

fui-me chegando ao dia seguinte
tá claro
mandando para trás o que é de trás 
abafei o estrondo
com o peso do meu próprio corpo
o peso da psico-logia 
da naturopatia
d'osso medulla e arqu'ivo
e com que espanto lhe sinto ainda o pulso 

parece que é hoje que começo a amá-la