sábado, 7 de dezembro de 2013

pari um génio (e não há que ter vergonha disso)

foi enquanto víamos o aniki-bóbó que o j. me perguntou: onde é que está o preto? e eu: como assim? e ele: num filme a preto e branco, onde é que está o preto?



nota: parir um génio faz de mim uma lâmpada mágica?