segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

quem voga na abstracção fica chocado quando entala um dedo


A Júlia vai regressar ao Brasil. Para minimizar as penas ou para simular um voo (que não vou) convidei-a para uma afinação conjunta, um entrelaçar de textos, vozes e signos. Não é âncora nem amarra, só raiz (como as duas árvores do Éden). E a Cátia canta connosco, entre o cá e o lá do espelho, o cá e o lá do mar - vejam só como é estranho, a gente enjoa de barco mas nem repara no swing da terra.