segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

dreeeeeeeeam

Não tenho andamento para os meus próprios pesadelos - às tantas falta-me imaginação para que sejam mesmo maus. Foi o que aconteceu esta noite: alguém vinha dar-me uma notícia terrível e, à medida que eu insistia para que me contasse, o meu cérebro ia esgotando os recursos criativos, isto é, não tinha nada de significativo para colocar na voz do outro - que acabou por balbuciar uma incongruência. Ser-se "negativo" deve ser isto, esperar o pior sem saber o que é realmente o pior.