sábado, 1 de março de 2014

Vou para a aldeia mas pintei as unhas de vermelho e escrevo agora com os dedos bem esticados, enquanto o verniz seca. Tabari conta que quando Adão e Eva comeram o fruto proibido a sua pele "separou-se do corpo e a carne ficou a descoberto como está agora a nossa. A pele que Adão tinha no paraíso era semelhante às nossas unhas: quando se soltou ficou apenas na ponta dos dedos aquele pouco que agora temos. Assim, sempre que Adão e Eva olhavam para as unhas dos seus dedos, recordavam o paraíso e todas as suas delícias." Não me venham agora dizer que não faz sentido ir para o Éden arrancar ervas daninhas com as unhas pintadas de vermelho. Não sendo Eva, rumo directa às delícias.