quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Não bastava a referência na "Os Meus Livros" e a fotografia na Caras


"Tal como Ricardo cria a economia política ou social ao descobrir que o trabalho quantitativo está na origem de qualquer valor representável, Freud cria a economia desejante ao descobrir que a líbido quantitativa está na origem de qualquer representação dos objectos e dos fins do desejo. Freud descobre a natureza subjectiva ou a natureza abstracta do desejo, como Ricardo a natureza subjectiva ou a essência abstracta do trabalho, para lá de qualquer representação que os prendesse a objectos , fins ou mesmo fontes em particular. Freud foi pois o primeiro a determinar o desejo, como Ricardo o trabalho, e por isso mesmo determinou também a esfera da produção que transcende efectivamente a representação."