domingo, 17 de janeiro de 2010

transferência

é domingo e não há ainda sinais depressivos: o puto brinca no quarto, eu hesito entre as limpezas e a procrastinação, nas calmas. como toda a gente sabe estas coisas não acontecem assim, do pé para a mão, sem que noutro lado qualquer nasça um bico de papagaio. temo que, por cada domingo agradável, venham três dias úteis de fugir.