sexta-feira, 9 de abril de 2010

ai que este livro é uma rameira

como é que um livro tão bom, tão bom, tão bom, tem tantos erros, meus senhores? é uma pena. não é que me tire o prazer da leitura mas é um turn off escandaloso.
(não me peçam exemplos, a dificuldade neste livro reside em andar para trás, uma pessoa lê aquilo tudo aos saltos e depois se quer andar uns capítulos para trás não sabe muito bem por que caminho é que veio mas, enfim, refiro-me a letras que faltam em algumas palavras, a uma pontuação por vezes duvidosa e a um parágrafo em que se repete um «houvessem» pelo menos três vezes. estou a falar do Rayuela, sim.)