quarta-feira, 7 de abril de 2010

tenho pensado no que a literatura pode fazer perante a agonia. o que é que a literatura faz com as mães que seguem de mão dada com os filhos até ao Douro, onde os afogam, como gatos recém-nascidos.