segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

cadernos para uma breve história da Trama #4

Trabalhar numa livraria é maravilhoso: arrumar os livros, perder horas a ler coisas novas, sentada no chão, indiferente a quem passa, levantar os olhos de vez em quando e regressar, mergulhando sem saber o que esperar lá em baixo, no fundo, as aventuras do Hugo Pratt, as viagens do António Tenreiro, os passos da Camille Claudel, tantas coisas, senhores, por que vale a pena viver. Ter uma livraria não é, de todo, tão bom quanto trabalhar numa.