quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

da repetição

não me queria repetir, mas também não me queria censurar... olho para o lado e está a Maria Gabriela a sorrir. terei sempre que me repetir porque:


110

Poderíamos construir outro corpo a partir
Do pensamento com imagens e emoções de
Menos engano. Inscrever na química que
Nos vai lembrando memórias de um corpo
Onde não estejamos biologicamente tanto.
Lembrar à fantasia que tudo o que não sou
É eu. Salpicá-lo de respiração conjunta com
As árvores. Pedir ao mito que os livros não
Se enredem nas silvas por destino. Saber que
Luar é este que vem de fora, ir procurando.
Desenhar, porque não?, o seu centro num
Ponto que pronto se desloca. Poderíamos.


Maria Gabriela Llansol, O começo de um livro é precioso


e poderia continuar...