domingo, 1 de maio de 2011

ao sul


Ao sul de algum país está a minha casa
com discos de Bob Dylan e Purcell, e facturas,
e pudim de Yorkshire e livros a esperar-me,
e vozes que se cruzam pelos seus aposentos.
Mas o sangue tão frio do jasmim atravessa-me
quando a tarde tomba e escrevo, como agora,
ou pelos meus ausentes me calo no terraço.
Um cão grande acossado ladra no elevador.

María Victoria Atencia, Antologia Poética, Assírio&Alvim, trad. José Bento